domingo, 22 de março de 2015

The 100 - Balanço da 2ª temporada



Uma série em que os fins justificam os meios.

Pergunto para você, caro leitor, se teria coragem de agir com a mesma frieza que Clarke agiu durante toda a temporada. Você teria? Falo isso por questões humanas (e também sociais), por princípios e ensinamentos. Você deixaria dezenas morrerem em um ataque armado? Ou "puxaria" o gatilho e envenenasse outras centenas com radiação?

The 100, por se tratar de uma distopia, e digamos de passagem em muitas vezes bem construída, nos leva a questionar diversos posicionamentos. E por isso, nos remete a questionar se, afinal, será que ainda existem mocinhos na série? Tal questionamento é, de certa forma, entendido, e muitas vezes válido, já que em conversa entre a Abby e o Kane, ambos discutindo as ações da Clarke, nos deu a impressão que suas atitudes são válidas para uma menina que cresceu vendo pessoas serem assassinadas (e o próprio pai).

A segunda temporada foi, sem dúvidas, melhor que a primeira. Toda a questão levantada em torno de Mount Weather veio abaixo e tudo desmoronou. Lembrem-se que na primeira temporada, logo no início da série, o objetivo dos 100 "criminosos" eram testar se a Terra estava habitável e buscar abrigo em Mount Weather.

A série conseguiu desenvolver melhor os personagens. Teve mais tramas e traumas para todos os sobreviventes. Mas, por outro lado, teve momentos que extrema chatice e cansaço. Afinal, não era melhor deixar Jaha morrer nos restos da Arca? Daí o cara sobrevive, para no meio do deserto, acha o Camp Jaha, pra depois sair numa cruzada muito louca? Como também o Finn, que ficou extremamente chato e até shippava ele com a Clarke, mas até que enfim se foi e não precisa mais prestar seus serviços. Outra coisa que não vi necessidade foi o experimento para transformar o Lincoln em um Ceifador. Desperdício de plot e de personagem que poderia ser utilizado de uma forma mais dinâmica e melhor aproveitado na série. 


No mais, para apimentar as coisas da série, Mount Weather, ou melhor, o projeto de presidente (o filho) resolveu fazer experimentos com uma parte dos 100 capturados. Algo relacionado com medula óssea e que iria levar a população da montanha de volta para a superfície da terrestre. Para serem os vilões, os roteiristas tiveram que planejar um presidente autoritário e experimentos excessivos até a morte dos "doadores". Sem isso, provavelmente não teríamos uma excelente temporada.

Ao mesmo tempo que tudo acontecia, Clarke se aliava com os "terra-firmes" para libertar seus povos. Posso falar que fui pego completamente de surpresa quando Lexa traiu a confiança de Clarke e fez acordo com os inimigos. Não imaginava aquilo e foi uma surpresa enorme para a trama e, acredito eu, que muita água ainda irá rolar por debaixo dessa ponte de traição.

No final, Jaha e sua missão para a Cidade da Luz, acaba chegando a uma ilha (acredito eu) meio Lost, já que tem uma "casa", com um cara meio doido, música e tudo mais. Até conversando com a Gabi, brincamos que o Henry Ian quando leu o roteiro deve ter pensado "tá meio Lost isso aqui, hein?" ou então voltou para a capa para ver se estava lendo um roteiro de The 100 ou Lost. As semelhanças ficaram muito visíveis.


No mais, tal jornada do Jaha nos deixou ainda mais curiosos. Num mundo pós-apocalíptico, digamos assim, como uma mansão permaneceu intacta e com pinturas nas paredes e pisos, por exemplo, em perfeito estado? O que ainda virá por ai? Fiquei muito curioso e quero nova temporada pra ontem!

Pontos relevantes:
1- "Knockin' On Heaven's Door" encaixou perfeita no final da temporada;
2- Doeu o coração ver Jasper lamentando a morte de Maya;
3- Clarke resolveu dar a doida e ficar fora do acampamento, cuidando das sua própria vida;
4- Teria, a I.A., causado toda a guerra no passado? É uma teoria meio cabulosa, mas um puco válida;
5- CW, por favor, dê mais destaque pra The 100, ela merece.

4 comentários:

  1. Oi ítalo,
    Eu fui assistindo a primeira temp meio na inércia, nao tava achando bom, mas nao tava achando ruim, e assim foi indo.
    Quando a segunda estreou, nem dei bola. Só no mês passado resolvi dar uma chance para a segunda temp e WOW. O que foi a evolução dos personagens? E os conflitos entre os sky people, grounders e mount wheater?
    Tbm nao estava esperando a traição da lexa. E engraçado que a lexa diz, dps que fez o acordo com Mount Weather, que eles não iriam quebrar o acordo. De onde veio tamanha moral para alguém que acabou de romper uma aliança com os sky people? E onde foi parar o mantra dos grounders: "blood must have blood"? Para mim ficou claro que as ações da lexa foram pessoais sim, e não racionais como ela afirmou para a clarke. Curioso para saber o que a terceira temp guarda para ela.
    A parte do Jaha realmente nao era tao interessante, mas estava na cara que os roteiristas estavam preparando os ganchos para a terceira temp. Imagino que venham por aí algumas respostas sobre a origem da guerra nuclear que tornou a terra inabitável.
    Embora com alguns percalços no caminho, achei a segunda temp mto boa. Quando resolvi dar uma chance, nao estava esperando esse salto de qualidade.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. GabrielaCeruttiZimmermann22 de março de 2015 17:46

    As vezes acho que The 100 se reveza entre ser genial e uma "forçação de barra" só. Essa 2ª temporada realmente de um grande up em relação a 1ª, mas algumas coisas deixaram a desejar. O que fizeram com o Finn mesmo foi vergonhoso, Ítalo. E a Clarke chega a me dar raiva por ser tão inconstante. Mas aquela traição da Lexa... Foi mais que traição, foi covardia.
    Até o season finale também fiquei achando a história do Jaha a maior viagem. Mas acho que a IA será a explicação para a guerra nuclear que causou toda a devastação. E além da ilha lembrar Lost, não achasse que o cara falando da AI no vídeo lembra o Finch falando da Machine? [rs] Acho que muita coisa vai rolar na 3ª temporada. Ótimo texto.

    P.S.: Knockin' On Haven's Door foi mesmo perfeita naquela cena.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi Ítalo,


    Já tenho a primeira temporada dessa série toda em mãos. Agora só falta tempo mesmo para acompanhar. Bom saber que a segunda está ainda melhor, os detalhes me deixaram curioso.


    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  4. Cara adorei seu review da segunda temporada, já comecei a escrever o meu lá no blog e com certeza irei indicar esse para os meus leitores. Ficou ótimo!



    www.booksever.com.br

    ResponderExcluir