domingo, 14 de dezembro de 2014

[Resenha] Segredos Revelados

Nome: Segredos Revelados
Autor: Fern Michaels
Edição: 1/2012
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304

Sinopse: Kate e Alex Rocket são abençoados com um casamento maravilhoso e uma casa adorável. Apesar de Kate ser incapaz de ter filhos, ela e Alex cuidam de Sara e Emily, as afetuosas filhas de seus bons amigos Don e Debbie Winter, como se fossem da família. Com uma ligação, tudo muda. Sara acusa Alex de um crime hediondo, criando uma briga entre os casais. Em um único momento, a vida deles se tornou um pesadelo sem fim. Kate só pode observar, impotente, enquanto seu marido inocente é condenado e mandado para a prisão. Quando uma tragédia ainda maior acontece, Kate não tem escolha a não ser transformar sua dor em raiva... Quando sua vida está no momento mais obscuro, Kate descobre uma força interior e uma solução arriscada para limpar o nome do marido — e arruinar a vida daqueles que destruíram tudo que ela construiu com Alex. Mas o maior desafio de Kate será vingar Alex sem ter seu futuro perdido — e um novo amor precioso. Enquanto Kate tiver coragem e esperança, talvez ela não perca tudo...


Comentários:

Sabe quando você ganha um livro que não conhecia e se conhecesse não estaria na lista de desejados? Esse foi mais ou menos o meu caso com Segredos Revelados. Ganhei do meu tio, e como de início pensei que se tratava de um romance água com açúcar não fui com muita sede ao pote. E eis que fui surpreendida com uma história envolvente.

Alex e Doug são melhores amigos desde os oito anos de idade, e mesmo morando em cidades distantes passam os feriados juntos como dois irmãos. E toda vez que Doug e a esposa Debbie fazem um cruzeiro deixam suas filhas Emily e Sara aos cuidados de Alex e sua esposa Kate. O segundo casal ama e cuida das meninas como se fossem suas próprias filhas, talvez até mais que os pais delas. Mais que a mãe com certeza. Mas tudo isso muda quando Sara acusa Alex de abuso sexual.

Não vou falar muito mais que isso sobre o enredo pois a sinopse já revela mais do que deveria. Mas para ir direto ao ponto, esse não é o tipo de história em que você deve descobrir se o personagem é culpado ou não. Essa questão fica clara desde o início. O cerne dessa história é até que ponto algumas pessoas podem mentir e manipular para arruinar a vida de alguém e como pode ser difícil para outras provar sua inocência perante a justiça. Formando uma trama impressionante sobre ganância, vingança e justiça.

Confesso que alguns momentos e diálogos – principalmente no início – são do tipo que costumo achar forçados, mas mesmo assim fui cativada. Um pouco pelas partes e reviravoltas instigantes. Daquelas que quando as coisas parecem estar se acertando acontece algo e tudo fica ainda pior do que antes. Mas acho que foi mais pelos personagens. Kate e Alex são aquele tipo de casal adorável, que tem uma criação de Golden Retrievers, que você simpatiza desde o início e quer que tudo dê certo pra eles. Também gostei muito de Emily e queria mais partes da menina, mas receio que isso colocaria em jogo parte do mistério. Já Debbie e Sara são duas criaturas desprezíveis e tenebrosas. Juro, fiquei revoltada com as artimanhas delas.

O que gostei muito foi o assunto que a autora escolheu. Ao invés de falar sobre crimes sexuais em si Fern Michaels preferiu falar sobre como os acusados são tratados, tachados de culpados antes mesmo de terem chance de se defender. Assédio e abuso sexual são assuntos sérios, ainda mais quando envolvem crianças. E é triste ver como as vezes isso é tratado de forma leviana e como algumas pessoas são capazes de fazer tal acusação apenas para machucar alguém e tentar ganhar alguma indenização. Outra questão apontada é que mesmo Sara sendo visivelmente mentirosa e manipuladora, e que provavelmente sofre de algum distúrbio de personalidade, o juri e todo o corpo jurídico preferiu acreditar nela do que nas evidências de que Alex não cometeria um crime desse. Então você se pergunta: Até que ponto apenas o depoimento da suposta vítima é o suficiente?

Só achei o final um pouco fácil, talvez até um pouco fantasioso, mas satisfatório. Afinal, uma mulher forte e doce como Kate merece voltar a ser feliz depois de passar por tanta coisa. Alex cometeu mesmo um erro no passado, mas nada tão terrível quanto o crime do qual foi acusado. E é bom lembrar de que ainda existem pessoas boas apesar de tanta gente mesquinha tornar isso algo difícil de se acreditar.

A narrativa é feita na terceira pessoa, de forma simples e fluida. Achei que em alguns momentos Fern Michael exagerou nas descrições, muitos detalhes desnecessários. Mas por ter uma linguagem ágil e a capitulação ser mediana não chegou a tornar a leitura monótona. Não gostei muito da capa, não sou fã de capas com fotos de pessoas e essa é uma boa representação do porquê. A edição é simples e agradável.

Segredos Revelados é um livro que recomendo pra quem gosta de um bom drama surpreendente. É cheio de reviravoltas e reflexões, com certeza vai te fazer pensar muito e te entreter. Então se puder, leia.

7 comentários:

  1. Gabi eu gosto muito de leituras não programadas, tipo quando ganho um livro que nunca ouvi falar dele, e nunca li críticas sobre ele, vou lá e tiro minha opinião do zero. É muito bom!
    Também não gosto muito dessas capas, na verdade a maioria das capas da Novo Conceito são assim, e por isso não me chamam muita atenção.
    A respeito da história parece bem interessante, acho que as descrições exageradas não iriam me atrapalhar muito, mas não sei...


    Ótima resenha!
    www.booksever.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ei Gabi,

    Nunca tinha ouvido falar desse livro, que estranho! Sinceramente, pelo título e pela capa que é muito feia eu não leria, a sinopse também não é das mais instigantes, mas sua resenha sim. Fiquei curioso para conhecer esse casal, Sara e a família dela, e ler sobre todo o drama desde a acusação. Não é um livro que quero ler para ontem, mas entrou para minha lista de leituras.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gabi!

    Nossa, esse é o tipo de livro que chama a minha atenção: com um drama um pouco mais "adulto", digamos assim... Não que eu seja super madura ahauhahua mas é o tipo de história que a minha mãe também adoraria ler, por exemplo. :3
    Mas a capa é bem feinha, né? Ahauhah concordo com vc.

    Beijo!!

    http://penny-lane-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. GabrielaCeruttiZimmermann20 de dezembro de 2014 14:28

    Realmente é ótimo tirar uma opinião do zero, Filipe. Parece mais honesto. E a Novo Conceito realmente tem capas trágicas, mas tem uns livros muito bons. Fico feliz que tenha gostado da resenha.


    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. GabrielaCeruttiZimmermann20 de dezembro de 2014 14:38

    Esse é um daqueles livros que não receberam um bom tratamento por parte da editora, Jeferson. Daqueles que você só lê por indicação ou porque ganhou. [rs] E fico feliz que tenha achado minha resenha mais instigante que a própria sinopse. ^^ É uma leitura que vale a pena.


    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. GabrielaCeruttiZimmermann20 de dezembro de 2014 14:45

    Te entendo perfeitamente, Maiti. Também não sou um símbolo de maturidade - e nem quero ser, diga-se de passagem - mas também prefiro dramas com um contexto a mais. [rs]
    Essa capa é horrorosa! kkkkk Mas a história vale a pena.


    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. GabrielaCeruttiZimmermann24 de dezembro de 2014 15:34

    Obrigada, Karina. Fico feliz que a resenha tenha te dado vontade de ler o livro. Volte sempre. :)


    Abraço!

    ResponderExcluir