quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Escrevendo sobre algo


E jogando um pouco de conversa fora.

De vez em quando penso em vir aqui falar sobre alguma coisa diferente. Mas qual coisa? E diferente como? Então penso que a intenção do blog é falar sobre entretenimento e acabo deixando pra lá. Apenas algumas vezes falei sobre algo esporádico, mas apenas porquê o momento era oportuno para o assunto em questão. Sendo assim, sempre que pensava em escrever sobre alguma coisa que não fosse relacionado a entretenimento ou assunto do momento acabo deixando pra lá.

Por que estou escrevendo isso? Porque há uns dias a coisa ficou feia. Aconteceram algumas coisas e cheguei ao ponto de olhar para a tela e simplesmente não querer escrever. Não querer e não conseguir. E não foi por preguiça ou falta de assunto, simplesmente era doloroso. Doloroso porque não conseguia desvencilhar minha mente dos pensamentos que estavam – e ainda estão – me afligindo para me concentrar no que precisava. O que chegou a ser um tanto assustador, pois não conseguia sequer formar as frases em minha cabeça e muito menos colocar na tela.

Cheguei a pensar que teria que abrir mão do blog, ao menos por um tempo. E não faria mal já que não tem tanta abrangência assim. Mas ainda seria um tanto difícil, já que não estou fazendo isso apenas por hobby mas como uma espécie de teste. Algo que eu faria por mim e não desistiria, pelo qual teria que me reinventar para superar os obstáculos. Tenho uma forte tendencia a desistir das coisas que faço por mim. E eu me conheço, na maioria das vezes o “dar um tempo” significa “deixar de vez”. E talvez por apesar de tudo ainda conseguir me lembrar disso foi que não desisti. Não dessa vez, não tão cedo.

Provavelmente não precisaria dividir isso, mas me pareceu justo. Vocês mereciam saber porque a frequência de postagens das últimas semanas andou menor do que o habitual. Mas isso é apenas uma fase, espero que logo tudo volte ao normal. Pela felicidade geral da nação.

Aproveito para oficializar o agradecimento por termos ultrapassado a marca de 1000 curtidas no Facebook. É muito gratificante ver isso. Nos ajudem a conquistar essa marca também no Twitter e no Google Friends Conect. ;)


Respeitosamente, Gabriela

9 comentários:

  1. Gabi, infelizmente também já passei por esse bloqueio criativo na escrita, e não pense que é só com você não, pois todos já passaram por isso. Eu até fiquei bastante tempo sem postar, e depois voltei com tudo. Enfim, não desista do blog não, mesmo que algumas vezes a frequência das postagens diminua, tente se esforçar e depois de um tempo você voltara como se nada tivesse acontecido. Pois é, são coisas da vida hahahaha


    Curto muito o C&V, pego muitas dicas de livros e principalmente de série aqui, e curto muito seus textos, não quero que desanime. Enfim, parabéns pela grande conquista no facebook, é um super passo.


    Abraços
    www.booksever.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Gabi,
    Que blogueiro nunca passou por momentos assim, né? Eu já fiquei meses sem postar às vezes por pura falta de inspiração... Outras por uma série de coisas acontecendo que ocupavam a minha mente totalmente, assim como deve estar acontecendo com vc...
    O bom é que tudo na vida passa, assim como esses momentos críticos que vc está vivendo... E o importante é não desanimar com o blog :3 Acredito que os leitores entendam a demora, mas adoram seus textos perfeitos e suas dicas de séries e livros *_* Portanto, pode demorar, mas não nos abandone de vez..? *___*
    Ahh, Gabi, eu fico tão feliz da sua page no face ter crescido tanto!! Queria saber como vc fez pra divulgar e tal... Porque eu sou péssima com essas coisas ahuahhauha
    Beijão!!!!
    http://penny-lane-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Gabi, que saudade daqui.

    Sabe, não larga o blog não, pode sumir as vezes, mas não desisti. Eu adoro seus posts, entrar aqui é como ir visitar um conhecido.

    Beijos
    www.pepperlipstick.com

    ResponderExcluir
  4. Ei Gabi,

    Nossa, sei bem como é isso. Você tem sobre o que falar, mas ao chegar no computador não sai nada. As ideias todas bagunçadas e a mente sempre voltando para algo que domina tudo. Já passei por isso e é um verdadeiro saco. No seu caso, seja lá o que for, eu desejo que passe logo. Sei que pode parecer clichê e tal, mas tenha paciência e dê tempo ao tempo. Muita coisa se resolve simplesmente assim. Ah, e lembre-se que pode contar sempre comigo. Sei que essa coisa de meio virtual é meio estranho, mas algumas pessoas se tornam especiais e vc para mim é uma dessas. Te tenho no face? Nem lembro agora.

    Abraços e Força!!!

    ResponderExcluir
  5. GabrielaCeruttiZimmermann26 de novembro de 2014 18:36

    Obrigada, Maiti! Agradeço muito pelo apoio e carinho, ler suas palavras me faz bem. Estou mesmo passando por uma espécie de crise emocional, mas lutando para seguir em frente. Mas sem abandonar o blog e os leitores. ^^
    Olha, honestamente estou me perguntando até agora o que aconteceu com a fanpage. Pois sou um desastre com redes sociais. [rs] Mas creio que foi efeito de participar de uma promoção e uma parceria. :)


    Beijo

    ResponderExcluir
  6. GabrielaCeruttiZimmermann26 de novembro de 2014 18:40

    Obrigada, Bia. É muito bom ter seu apoio. Estou passando por um momento bastante emotivo, mas tentando seguir em frente. Obrigada mesmo.


    Bejos

    ResponderExcluir
  7. GabrielaCeruttiZimmermann26 de novembro de 2014 18:47

    Obrigada, Jeferson. É muito bom ter seu apoio e carinho. Estou num momento complicada e emotivo, mas tentando seguir em frente. E agora te tenho no Facebook. [rs]


    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Francielle Couto Santos22 de dezembro de 2014 23:10

    Gabi, eu sempre gostei muito da sua escrita intimista e sincera, e quando suas palavras refletem um momento pessoal, os sentimentos se intensificam. Talvez nenhuma palavra seja boa o bastante para tentar amenizar essas aflições, porque elas tendem a ser maiores que tudo... e isso acaba refletindo no nosso desempenho, nas nossas vontades, em nossas atividades e até naquilo que geralmente nos destrai, nos arranca dos problemas e preocupações. Essas fasses são difíceis e parecem intermináveis, mas eu acredito que você acaba de dar um grande passo, vindo aqui e divindindo isso conosco. Um grande passo, aliás, que permite que a nós uma maior aproximação contigo; nos permite compartilhar nossas aflições, também; nos permite mostrar o carinho e respeito que temos com você; nos permite te mandar todas as melhores vibrações possíveis. Sempre que se sentir pronta, sempre que tiver vontade, escreva para nós... desabafe, comente, compartilhe, fale! Esse é o seu espaço, e nós estamos aqui por uma razão... você conquistou esse lugar, construi-o com dedicação, e deve se sentir 'em casa' para se permitir... e nós continuaremos aqui (ao seu lado, mais especificamente).

    Te amo. E vou sempre estar aqui, mesmo que há quilometros de distância...

    ResponderExcluir
  9. GabrielaCeruttiZimmermann24 de dezembro de 2014 15:44

    Muito obrigada, Fran. Sou muito grata por estar sempre me apoiando. Sempre me ouvir e me compreender. Realmente não estou numa fase muito boa, mas tentando me reconstruir.


    Também te amo. E agradeço por estar sempre aqui.

    ResponderExcluir