terça-feira, 30 de junho de 2015

[Depósito de Animações #5] Minions

Título: Minions
Título original: Minions
Ano: 2015
Estúdio: Illumination Entertainment e Universal Pictures
Direção: Pierre Coffin e Kyle Balda
Roteiro: Brian Lynch

Sinopse: Seres amarelos unicelulares e milenares, os Minions têm uma missão: servir os maiores vilões. Em depressão desde a morte de seu antigo mestre, eles tentam encontrar um novo chefe. Três voluntários, Kevin, Stuart e Bob, vão até uma convenção de vilões nos Estados Unidos e lá se encantam com Scarlet Overkill, que ambiciona ser a primeira mulher a dominar o mundo.










✖✖✖

Uma das animações mais esperadas de 2015 foi lançada em terras tupiniquis no último dia 25. São eles, os Minions, os Bob Esponja* redondos da nova geração de ídolos animados.

Não tenho certeza se no primeiro Meu Malvado Favorito já existia a pretensão de transformar os Minions em uma febre mundial, mas enfim foi o que aconteceu. Neste mês de lançamento é de se esperar algumas longas filas no cinema e muitos comentários sobre a animação. Nada mais justo que adicioná-la ao Depósito de Animações!

O filme é uma comédia do começo ao fim. No Meu Malvado Favorito e Meu Malvado Favorito 2 a minha expectativa era sempre as cenas dos Minions, que eram os principais responsáveis por dar um toque de humor diante de qualquer situação (não existe bom senso para Minions). Agora em Minions, eles são os donos de todas as cenas e a cada minuto são também o alvo de risadas do público. Será que isso é o suficiente?

Bom, eu sempre gostei de animações com traços humorísticos, mas também com uma inspiração profundamente moral e sentimental. Talvez este seja o motivo de não achar suficiente ficar rindo por 90 minutos sem captar a história de uma forma “significativa”. Contudo, não posso tirar o mérito dos envolvidos na animação, principalmente pela capacidade genial dos Minions em demonstrar sensações sem que precisem formar tantas frases em outros idiomas que não sejam o minionês.

Em Minions, os pequenos (e amarelos) protagonistas - Stuart, Bob e Kevin - vão atrás de um vilão malvado para servir. Uma boa parte do filme é narrado (com muita propriedade) e a história começa contando a dificuldade dos Minions para encontrar um chefe e permanecer com ele. Nesta busca descobrem Scarlet Overkill, uma vilã poderosa que está a procura de “funcionários”. As aventuras dos Minions acontecem durante essa “caça ao vilão perfeito”.

Os Minions farão ainda mais sucesso em virtude da peculiar afeição que causam sem limitação de gênero e idade. Se me perguntarem qual dos filmes dessa jornada de Minions é o melhor, eu diria que Meu Malvado Favorito (o primeiro) é a animação que mais tocou o meu coração entre essas três. No entanto, ainda não tinha um brilho tão intenso dos Minions e isso foi o que não faltou no último filme.

*O meu pai chama os Minions de Bob Esponja redondo. (risos)



Trailer

2 comentários:

  1. Marina, me senti acolhida pelo seu post. <3 O que eu amo mesmo em animações é o poder que elas tem de trazer lições significativas ao universo infantil, o que as torna atraentes para adultos também, mas, infelizmente, não senti isso no filme dos Minions. As crianças da minha sessão pareceram adorar e eu também dei risada pela fofura deles, claro, mas a história em si não tinha um propósito além do entretenimento. :/ Meu Malvado Favorito, por sua vez, me pegou de jeito! Coisa mais linda esse vilão do bem. <3 E olha, já que pensamos parecido, queria te recomendar Divertida Mente. Não sei se você já viu, mas assisti no mesmo dia que vi os Minions e eu amei, de verdade. Vale a pena! :) Beijoss
    Lis
    umareescrita.com.br

    ResponderExcluir
  2. Francielle Couto Santos17 de julho de 2015 11:37

    Marina, adorei o post, em especial gostei de você tercompartilhado sua experiência com filmes do gênero. Ai, gosto tando de animações...esse ainda não assisti (acabei vendo divertidamente ao invés disso), mas pretendo conferir em breve.Parece ser uma aventura e tanto!

    Menina, fico impressionada com a forma como a criatividade dessas animações se apresentam.

    Abraços,
    www.universoliterario.com.br

    ResponderExcluir