terça-feira, 29 de julho de 2014

RMVB da Depressão – A Saga de uma Seriadora


Porque seriador que se presa tem que sofrer.

A ideia desse post surgiu durante uma conversa com a Fe, quando começamos a listar os inconvenientes desse formato de vídeo. Que não são poucos, diga-se de passagem. Acontece que o .rmvb é bem mais leve que os demais formatos e por já vir com a legenda embutida facilita muito a vida dos seriadores de plantão. Passei anos baixando séries nesse formato por causa da praticidade do download direto, apesar dos sábios conselhos do Fábio Lins do Viciado em Série para baixar por Torrent. Como não me dava muito bem com o programa, custei a me render a ele. Mas agora também não quero saber de outra coisa. Vou contar melhor essa minha saga de transição enquanto falo dos martírios a que o .rmvb submete um seriador.

Como já disse várias vezes, minha vida de seriadora começou com Lost. Vi as duas primeiras temporadas em DVDs emprestados, os episódios eram baixados mas em ótima qualidade. Da 3ª à 5ª temporada acompanhei pelo AXN na TV a cabo. Me incomodava o atraso em relação aos que acompanhavam junto com o publico americano, mas não tinha uma internet tão boa na época. Eis que tudo mudou na 6ª temporada! E pouco antes desta começar já vinha baixando The Vampire Diaries, FlashForward e V por terem astros de Lost no elenco e eu precisava continuar acompanhando meu elenco querido. Tive que aprender a baixar sozinha, e o download direto de .rmvb foi o modo mais prático que encontrei.

Procurava os links no Orkut, que finalmente tinha mostrado sua utilidade. A imagem não era lá essas coisas, e som era meio fonético. Mas e daí? Eu estava assistindo séries com poucos dias de diferença da exibição nos Estados Unidos. Além disso, não havia intervalos comerciais e eu podia assistir à hora que quisesse. O que poderia ser mais importante que isso? Muitas coisas, é claro. Mas eu não me importava na época, tendo o básico já estava ótimo. A imagem era pixerelizada, manchas de cores incríveis surgiam onde não deveriam... Mas eu estava assistindo.


Como eu vi boa parte de uma cena de Lost.

O que me incomodava mesmo era o fato de travar nas cenas de ação ou simples cenas com muito movimento. Sabe aquela cena em baixo da água no primeiro episódio da 6ª temporada de Lost? Só consegui ver vislumbres, e se não tivesse a opção de ver uma semana depois no AXN provavelmente só teria visto na integra no DVD, quase um ano depois. Mas todo sacrifício valia a pena por Lost, é claro. Assim também perdi muitas cenas de luta e perseguição em séries que ainda não tive oportunidade de rever em melhor qualidade como V, Fringe, Chuck, Alias, Hawaii Five-0 e Person of Interest. E FlashForward teve uma super perseguição ao som de Like a Rolling Stones que simplesmente não consegui ver porque travou. (Tenho vontade de rever a série só pra ver essa cena dignamente.) Mas, era o que eu tinha.

Todo mundo sabe que os efeitos especiais da TV não são tão bons quanto os do cinema, questão recursos e tal. E o que já é ruim fica ainda pior. Graças, é claro, aos pixels e tons indesejados já citados. E o que normalmente deveria ser apenas visivelmente feito em computação gráfica, em .rmvb fica parecendo coisa do Paint. O que deveria ser fumaça parecem borrões, escamas (de dragões, monstros...) parecem papel laminado... Mas o que seria de mim sem a imaginação? E sempre dei mais importância ao enredo do que aos efeitos mesmo.


Como eu vi a maldição de Once Upon a Time.

Além de tudo isso tinha o fato de que as vezes concluía o download sem realmente estar concluído. E eu geralmente só descobria quando o episódio acabava no meio, numa cena daquelas. E lá ia eu baixar outra vez. Com tempo fui descobrindo alguns macetes que mais pareciam mandingas, como baixar por determinado navegador ou dar preferência por servidores com taxas de transferência mais altas. Por exemplo, o Chrome é um ótimo navegador mas costumava travar em downloads muito grandes. E depois do Megaupload, o BitShare e o Zippyshare viraram meus queridinhos. Também deixei de pegar links no Orkut pra virar freguesa de sites como Séries Tvix. Algumas falhas ainda aconteciam ocasionalmente, mas já tinha se tornado bem mais seguro, por assim dizer.

Quando comecei a escrever reviews pro Canal de Séries (na época Hawaii Five-0 e Hellcats) senti outro inconveniente. Caso não encontrasse screencaps em fansites ou páginas do gênero, acabava usando stills que raramente eram da cena que eu queria. Isso porque tirar um caps de um .rmvb é algo que beira o trágico. Primeiro que são inúmeras tentativas e travamentos até chegar na cena desejada. Como a legenda é embutida, geralmente você precisa abrir mão do momento exato que quer por causa dela. Sem falar que a qualidade é péssima e se não pausar no momento certo tudo o que terá são borrões. Mas o que importava era que eu assistia e escrevia os reviews. (E até hoje sem grandes atrasos.)


Tentado procurar uma cena de Alias.

E os amigos tentando me livrar desse martírio todo, me dizendo pra baixar por Torrent. Além não precisar mais temer quedas na conexão, poder ter episódios em HD. Mas a burrice e a preguiça atrapalhavam meu relacionamento com o programa. Baixar vídeo, legenda, ver o release certo, renomear os dois... Só de pensar já ficava cansada. Eu queria assistir e queria que fosse fácil. Complicar pra quê? Mas acaba chegando a hora que algo começa a irritar de verdade. E no início desse ano comecei a ficar incomodada com o fato de que com algumas séries o .rmvb levava até um ou dois dias pra sair depois da legenda, que já demorava. (Sim, as pessoas que mantém essas páginas tem uma vida. Mas quando se assiste varias séries e tem um blog, cada minuto vale ouro.) E algumas novas nem encontrava no formato. Então nesses casos passei a baixar via Torrent, então era só esperar a legenda sair e assistir. E então... Cara, como a imagem do .mp4 é tão melhor! E quando você que tem coisa melhor não quer voltar a sofrer. Dá mais trabalho, toma um pouco mais de tempo, mas assistir séries de forma digna não tem preço.

Agora vocês imaginem que eu assisti Fringe, Chuck, Alias, Breaking Bad e Entourage EM RMVB! Sem falar das primeiras temporadas de algumas séries em andamento como Hawaii Five-0, Once Upon a Time, Person of Interest, Community, GrimmSherlock, Bates MotelDa Vinci's Demons, Vikings e Sleepy Hollow. Pensem na lástima de não assisti-las da forma que merecem. Uma boa desculpa pra rever tudo, e dessa vez da forma adequada. Espero um dia conseguir. (Sorte que boa parte tem no Netflix.) Bom, essa é minha saga. Não saiu da forma que pretendia, mas espero que gostem. Mas e aí, quem já não passou por algo parecido?

10 comentários:

  1. HAHAHAHA...

    Ótimo texto, Gabi!

    Acho que todos os seriadores passaram por essa fase de "RMVB da depressão".. kkk

    Quando eu comecei mesmo, vendo NCISLA, Lie to Me, H50 e Leverage, eram todos em rmvb... por causa da facilidade mesmo de baixar um único arquivo, leve e ter legenda embutida. Mas, depois que eu conhece o torrent, minha vida mudou.. kkk

    Não consigo ver mais em RMVB, mas claro que tem exceções.. como Alias e Lost, que não achei em torrent e com legenda sincronizada... mas de resto, não abro mão mais do download por torrent =D

    Abraços!
    distritoirrelevante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. GabrielaCeruttiZimmermann29 de julho de 2014 17:25

    Toca aqui, ex-sofredor! o/ kkkkkk
    A praticidade conta muito no início, mas chega uma hora que ficamos exigentes. [rs] Agora fico na vontade de rever em qualidade melhor, mas posso esperar pelo Netflix. Fico feliz que tenha gostado do texto, Ítalo. :)


    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. RMVB é complicado mesmo. Mas mesmo assim, uma época eu era obrigado a baixar nele, e converter pra colocar no pendrive e jogar no dvd pra ver na TV. Pensa na gambiarra.

    Fica a dica: da pra baixar pelo eztv.it (que tem o torrent logo quando sai) e abrir no BSPlayer, que baixa as legendas automaticamente =DDD

    ResponderExcluir
  4. Nossa... Lembro que acompanhei muitas séries em rmvb pelo finado Is Life Corps. :')

    Com a facilidade de hoje para ter uma internet um pouco mais decente, torrent é realmente a melhor escolha. Rápido, de qualidade e com a segurança de poder retomar o download mais tarde.

    Netflix então, nem se fala! :D

    http://hanna-no-sekai.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Quem nunca assistiu um RMVB eeim? Eu usava bastante, inclusive até no inicio deste ano, porém depois que me acostumei com o Torrent e comecei a usar legendas em inglês, nunca mais precisei do RMVB.


    www.booksever.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. GabrielaCeruttiZimmermann31 de julho de 2014 18:59

    Nossa Thiago, isso é que é fazer de tudo pra assistir séries. [rs] Acho que todos já fomos escravos do rmvb.
    Uso o eztv.it, mas o BSPlayer baixa a legenda no computador ou só consigo se tiver conexão?


    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. GabrielaCeruttiZimmermann31 de julho de 2014 19:03

    Já fomos todos escravos do rmvb. kkkkk Aprendi a gostar do Torrent, mas o Netflix realmente é só amor. ^^


    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. GabrielaCeruttiZimmermann31 de julho de 2014 19:08

    Já fomos todos escravos dele, Filipe. [rs] Aprendi a gostar do Torrent, mas minhas legendas ainda são em português. Imagem melhor não tem preço. :)


    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. GabrielaCeruttiZimmermann1 de agosto de 2014 17:40

    Vou dar uma olhada então. Obrigada pela dica! :)

    ResponderExcluir