quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Red Band Society – Primeiras impressões


Vendo beleza onde muitos só veem tristeza.

Finalmente pude assistir esse piloto! Tudo bem que a estreia foi dia 17 desse mês, mas o piloto foi liberado na web no fim de Agosto. Acontece que a legenda só saiu agora mesmo. E como não me garanto no inglês, precisei esperar. Mas toda a espera valeu a pena, pois Red Band Society teve um dos pilotos mais bonitos que já vi.

A série tem a proposta de acompanhar a história de um grupo de adolescentes que precisam de cuidados intensos de saúde e por isso vivem em um hospital infantil. Eles são o grupo mais improvável de amigos, que conseguem ultrapassar suas diferenças e se apoiarem naquilo que precisam. Com isso acabam formando uma sociedade, onde a amizade é a maior força e motivação que encontram para sobreviver.

Além dos jovens, tem a equipe médica e de enfermagem que fora o fato de ser bastante peculiar acaba tomando o papel de família desses jovens. Uma vez que os pais precisam trabalhar e em alguns casos nem moram na cidade. Então como adultos da história, os médicos e enfermeiros precisam dar limites e até mimá-los quando for o caso.


Quem acompanha o 'Constantes' há um tempo deve ter percebido que escolhi uma abordagem um pouco diferente para esse texto. Normalmente gosto de falar sobre cada personagem, mas se fizesse isso aqui estaria entregando o ouro todo. Red Band Society é tipo de série que você tem que descobrir quem são os personagens por si próprio. Alguns vocês simpatiza na hora e outros você chega a desejar que entrem em coma (não, não me sinto uma pessoa boa ao dizer isso). Sem falar de uns que reservam surpresas que não quero estragar.

Red Band Society é uma versão americana da série espanhola Polseres Vermelles. Como não assisti a original não sei se a intenção acompanhar esse grupo de jovens até poderem seguir suas vidas fora dali ou acompanhar jovens diferentes que façam amizade nesse hospital a cada temporada. De qualquer forma é presumível que haja rotações no elenco devido ao ambiente. Mas levando em conta que a original teve duas temporadas e tem uma terceira encomendada, creio que qualquer que seja a formula deu certo.

Produzida pela FOX, Red Band Society ainda não tem número definido de episódios. É uma daquelas séries de delicadeza e profundidade sem tamanho, em várias partes me flagrei com os olhos cheios de lágrimas. E é muito raro eu me emocionar tanto com um episódio piloto, creio que até hoje isso só aconteceu com Alias. Acredito que agradaria muito os fãs de A Culpa é das Estrelas, uma vez que temos personagens tão jovens amadurecidos tirando lições da vida mas que não deixam de querer viver. São adolescentes e querem ter o que diz respeito a essa fase. Você vai rir, se emocionar e refletir. Recomendadíssima.


Encontre a série no Banco de Série e saiba mais sobre ela aqui.

2 comentários:

  1. Ei Gabi,

    E aí você me ganha ao escrever "Acredito que agradaria muito os fãs de A Culpa é das Estrelas". Depois de uma comparação dessas não tenho como não conferir o piloto. Enfim, como você disse há pouco lá no blog a grade tá transbordando e pelos Céus, ainda preciso começar a ver Lost (e aqui você deve tá pensando que não aguenta mais me ouvir dizer isso, kkkkk), mas vou baixar o piloto para conferir em algum momento.

    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. GabrielaCeruttiZimmermann27 de setembro de 2014 11:19

    Eu estou é quase pensando se você vai mesmo assistir Lost, Jeferson. kkkk Brincadeira. Esse período é muito concorrido, e se não estabelecemos prioridades acabamos pirando. O comentário nem foi tanto por comparação, mas pelo gênero. Mas vale a pena ser assistida sim.


    Abraço!

    ResponderExcluir